segunda-feira, 22 de junho de 2015

Ideias (mais ou menos) descabidas - parte V.


«Depois dessa noite passou a ser (quase) impossível estarmos separados; ainda tentamos ir com calma e perceber melhor o que estava a acontecer, mas foi impossível resistir à química que havia entre nós. Foi tudo tão avassalador que não houve lugar para dúvidas ou hesitações; houve apenas espaço para uma certeza: queria-te mais do que qualquer outra coisa no mundo. E tu querias-me ainda mais; senti isso tantas vezes: a nítida sensação de que, para ti, não existia mais ninguém – real ou imaginário – que pudesse um dia estar no meu lugar.
E foi, mais ou menos, assim que começamos a namorar – sem um pedido oficial e com todas estas certezas bem misturadas entre nós. Nunca tinha sido tão feliz e – ao contrário do que dizem – o tempo não passou a voar por estar tão bem, muito pelo contrário: a cada dia que passava sentia que os segundos, os minutos e até horas se duplicavam para ter mais tempo contigo. Os dias contigo pareciam sempre infinitos, como se tivesse todo o tempo do mundo para estar ao teu lado.
Foi assim que nos tornámos inseparáveis e, praticamente, a extensão um do outro. Não passávamos um dia sem nos vermos e contávamos todos os segundos até ao próximo encontro. Não sei muito bem explicar o que sentia quando, por algum motivo, não estávamos juntos; não sei se chamar-lhe vazio seria chamar-lhe bem, mas uma boa parte de mim ficava à toa sem ti. Esta foi a primeira coisa que me assustou na nossa relação: as emoções vertiginosas que provocavas dentro de mim e que se transformavam – rapidamente – numa sensação de abstinência. Sentia-me perdidamente viciada: em ti.»

Para quem tem andado distraído: é só carregar em ideias (mais ou menos) descabidas, ali em baixo nas etiquetas, e ficam logo a par das novidades desta "rubrica/projecto" do DreamCate :)
Dream cate

3 comentários :

  1. Quando há essa intensidade na relação, a hora em que deixam de estar juntos custa, e aí sim parece que o tempo não avança até ao momento em que se encontram novamente

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito :) todas as relações têm o seu início único que é o primeiro passo para a tornar diferente de todas as outras :)

    ResponderEliminar
  3. Conheço tão bem todas as sensações que descreveste :)

    ResponderEliminar

Copyright © 2014 DreamCate

Distributed By Blogger Templates | Designed By Darmowe dodatki na blogi